06/01/2017

[Resenha] Sem Esperança – Colleen Hoover

Oiiii Minhas pessoas mais lindas!

Vai ter livro da CoHo aqui no blog de novo? Sim! E se reclamar eu faço mês da CoHo! #blogueiraPiadista O ano nem começou e eu já comi vários palhacitos…. mas aposto que vários de vocês iam amar um mês da CoHo, não é, meus amores?

Brincadeiras a parte, escolhi Sem Esperança (parando para pensar aqui, esse não é um título muito auspicioso para um inicio de ano… não acham? Mas agora é tarde. ) para escrever a primeira resenha do ano porque, além de ter amado essa história, ele foi um dos únicos livros que li em português ultimamente. Agora estou lendo outros em português (aliás, estou no meio em um romance de época lindo) e não vão faltar resenhas de livros já lançados no Brasil esse mês.

Ah, outra razão por eu ter dado tão pouco espaço de tempo entre a resenha de dois livros da mesma autora/série é que eu fiquei meio louca lendo esses dois livros…. Mas venham comigo que eu conto melhor.

Sigam-me os que ficam meio loucos lendo os livros da CoHo.

Vocês sabem quem é o modelo na capa? Continuem lendo que eu conto lá em baixo.

Descrição

Assombrado pela culpa e pelo remorso por não conseguir salvar Hope nem Less, Holder desenvolveu uma personalidade agressiva. Mas, quando finalmente se depara com Hope depois de tantos anos, não poderia imaginar que o sofrimento seria ainda maior após o reencontro. Em Sem esperança, Holder revela como os acontecimentos da infância de Hope, que agora se chama Sky, afetaram sua vida e sua família, fazendo-o buscar a própria redenção na possibilidade de salvá-la. Mas é apenas amando Sky que ele finalmente será capaz de começar a se reconciliar com si mesmo.

Amores, antes de começar a contar sobre essa lindeza aqui, preciso alertar a vocês que não é legal ler Sem Esperança sem antes ter ter lido Um Caso Perdido (tem resenha sobre ele AQUI). Na verdade, acho que nem faz sentido ler o segundo sem o primeiro, pois aqui, a autora já parte do princípio que o leitor conhece a história e seus segredos. Pra quem não leu, não vai fazer muito sentido. #fikaDika

Bom, dito isso, vou começar do início (dãaaaa). Quando disse lá em cima que fiquei meio louca lendo esses livros, quis dizer que a história mexeu comigo e eu emendei um livro no outro. Terminei de ler Um Caso Perdido salivando para ler Sem Esperança com a certeza absoluta de que o segundo seria meu livro preferido. Sabem por quê?

Porque Sem Esperança conta a história do primeiro livro pelo ponto de vista de Holder! BERROOOOOOO! Sim amores! E quem segue a gente aqui no cantinho sabe que eu caio de amores quando o autor escreve a versão do mocinho para uma história contada apenas pelos olhos da mocinha. Por isso, mal tinha terminado de ler o primeiro e já estava passando mal pelo segundo. #souDessas

Odeio o fato de a voz dela ter um efeito no meu corpo que nenhuma outra voz tem.

E mais do que contar a história do primeiro, aqui temos aquele tipo de “sofrência delicia“. Sabem como é isso? Acabei de inventar o termo (são os palhacitos, amores….) , é quando a gente sabe que vai sofrer com a história, mas ama cada pedacinho dela mesmo assim. E aqui, a gente já sabe (ou deveria saber…) todos os segredos de Holder e o quanto ele sofreu com eles durante anos, mas ver como ele realmente lida com esses problemas internamente é incrível.

Porque quero beija-la e fazer amor com ela e casar com e quero que ela tenha meus filhos e quero que tudo aconteça essa noite.

A tal “sofrência delicia” é o que a gente sente quando percebe o quanto a dor e a perda moldaram ele durante os anos. Como um garotinho que perdeu a melhor amiga e depois, a irmã, sofreu e se culpou por anos. Isso destrói o leitor capitulo por capitulo só pra depois a gente juntar os caquinhos no final. Coisas da CoHo, nós, fãs, já esperamos por isso.

Preciso deixar para trás o fato de que nunca mais vou ter Less de volta e que nunca mais encontrarei Hope.

Mas aqui é tão lindo, tão intenso e apaixonante que faz a leitura totalmente diferente mesmo sendo a mesma história. Até porque, é a mesma história e não é, já que sabemos detalhes e cenas novas que não tínhamos no primeiro livro. A “sofrência delicia” fez meu coração acelerar muito e cair ainda mais de amores pelo lindo do Holder.

…quero que saiba como sua decisão egoísta me afetou. O quanto me deixou sem esperança. Literalmente sem Hope e nem Less. E completamente sozinho. E tão incrivelmente arrependido.

Apesar de Talvez Um Dia (tem resenha sobre ele AQUI) ainda ser meu livro preferido da CoHo, a série Holpeless tem um lugar muito especial no meu coração. Principalmente agora que li a versão de Holder que, na humilde opinião da #blogueiraDoidinha aqui, é muito mais apaixonante do que o livro 1.

Quando um garoto ama uma garota, especialmente a irmã, deveria saber o que a faz sorrir e o que a faz chorar.

Ah! Eu já ia esquecendo de contar quem é o modelo na capa desse livro lindo. Pra quem não sabe, ele é ninguém menos do que Griffin Peterson, o cantor que deu vida a todas as musicas de Talvez Um Dia e de várias outras musicas inspiradas e/ou baseadas nas obras da CoHo. Vocês gostaram? Eu quase tive uma síncope quando percebi, porque amo as musicas dele. (mais uma vez, Talvez Um Dia é o meu livro preferido da Colleen, claro que amo e ouço as musicas mil vezes!)

Amores, Sem Esperança é o livro 2 da série Hopeless, da autora Colleen Hoover e conta a história do livro 1 sob a perspectiva do mocinho, Holder.

Sem Esperança

Hopeless, livro 2

Colleen Hoover

Editora Galera

Classificação: ★★★★★ (5)

Amores, se vocês ainda não leram essa lindeza, tem a venda aqui:

Livraria da Travessa  Livraria Cultura
Livraria da Folha Submarino

Amores, contem pra mim se vocês também amam quando o autor lança a história sob o ponto de vista do mocinho. Vou amar saber.

Bjos 1000!

Jaque

Jaque

Carioca, casada e apaixonada por livros. Lê de tudo, mas prefere romances.Totalmente Disney Freak, ama tudo que a Disney produz. O apertamento onde mora quase não comporta o tamanho do amor pelos livros (agora compra mais e-books), até porque, metade de mim ama ler e a outra metade está ali com um livro na mão.

"...as lost as Alice as mad as the Hatter"
Jaque

7 Comentários

  1. Patrícia says:

    Adoro os livros da Colleen também eu meu preferido também é Talvez um dia e o conto que ela escreveu ano passado envolvendo os dois personagens só deixou a vontade de que houvesse uma continuação. Seguido do Talvez uma dia o Lado feio do amor vem em seguida na minha preferência.

    bjos

    • Jaque
      Jaque says:

      Oiii Patrícia!
      Olha o perfil pra sermos amigas aí! #blogueiraAbusada Pra mim é assim também, primeiro Talvez Um Dia e depois O Lado Feio do Amor, mas também gostei bastante de Sem Esperança… Ai…
      Bjos 1000!

  2. Luh Campanha says:

    Chorei muito ao ler esteesteesteivro estava esperando sua resenha sobre ele.
    E amei como o livro a Collen vai acabar com meu estoque de de lenço kkkk

    • Jaque
      Jaque says:

      Oiii Luh!
      Onwww, amo quando vocês dizem que estavam esperando minha resenha. Meu coração fica como?
      Também chorei e me emocionei mais aqui do que no primeiro.
      Obrigada pelo carinho, minha flor.
      Bjos 1000!

Deixe um Comentário