15/07/2016

[Resenha] Pecados no Inverno – Lisa Kleypas

Oiii minhas pessoas mais lindas!

Preciso dividir minha alegria com vocês. Esse mês está sendo muito especial aqui para o Livros e Laços. Além de só ter escrito resenhas sobre livros que eu amo (ainda tenho mais algumas do mesmo estilo agendadas) e de ter lido uma história mais apaixonante que a outra, ainda recebi um romance de época maravilhoso para ler antes dele ser lançado aqui no Brasil. Nem nome em português ele tem ainda, mas pode deixar que assim que ele for lançado, eu conto pra vocês.

Mas dá pra imaginar que a blogueira aqui ficou mais feliz do que filho de barbeiro em quermesse, né?! 😍

Bom, ainda na vibe dos livros lindos, vamos falar sobre mais um livro da maravilhosa Lisa Kleypas #autorComLaçoDeFita, Pecados no Inverno. Que eu amo um romance de época não é segredo nenhum, né? E quando a gente fala sobre As Quatro Estações do Amor, aí é que eu me derreto mesmo.

Então, vamos colocar um babador pra não molhar a tela do seu celular/tablet/notebook e vem comigo falar sobre essa história linda da vida.

Pecados no inverno pt 2

Sinopse:
Do quarteto de amigas, Evangeline Jenner é certamente a mais tímida. E se tornará a mais rica quando receber a herança de seu pai, acamado com tuberculose. Mas Evie não se importa com o dinheiro. Tudo o que deseja é estar ao lado do pai em seus últimos dias. Porém isso só será possível se ela puder escapar da casa dos tios que a criaram. E, para isso, sua única alternativa é casar-se – e rápido. Assim, ela foge no meio da noite para a casa do devasso lorde St. Vincent e lhe propõe casamento em troca de poder cuidar do pai.

Para um aristocrata que precisa de dinheiro, essa é uma excelente proposta. Afinal, é difícil conquistar uma moça rica e solteira quando se tem a reputação de Sebastian – trinta segundos a sós com ele arruinariam o bom nome de qualquer donzela. Mas há uma condição na proposta de Evie: uma vez consumado o casamento, eles nunca mais dormirão juntos. Ela não será mais uma mulher descartada por ele com o coração partido. Se Sebastian realmente a deseja em sua cama, terá que se esforçar mais em sua sedução… ou entregar seu coração pela primeira vez na vida. Neste terceiro livro da série As Quatro Estações do Amor, Lisa Kleypas nos apresenta o relacionamento de duas pessoas muito diferentes, mas igualmente obstinadas. E dessa relação tão peculiar pode nascer um desejo impossível de conter e um sentimento forte demais para esconder. Quem disse que os cafajestes não podem amar?

Meus amores, Pecados no Inverno está recheado de spoilers dos livros anteriores, não dá nem pra comentar sobre os heróis do livro sem contar o final do livro anterior… (não leia a sinopse! 😱) Então, se você dormiu no ponto e não conhece, ou ainda não leu os livros anteriores da série As Quatro Estações do Amor, clica AQUI pra conferir a resenha deles.

Mas se você já é fã e está em cólicas para ler o livro 3, vamos voltar à vaca fria aqui. Agora que duas das quatro amigas estão felizes e casadas, faltam mais duas. Elas tanto tramaram que conseguiram dois ótimos casamentos, mesmo que as coisas nãos tenham saído exatamente como o planejado, lembram? Annabelle queria se casar com um nobre, mas casou-se com o Sr. Hunt, que em minha opinião foi infinitamente melhor. Já Lillian apaixonou-se por lorde Westcliff, que era um homem a quem ela detestava. Acabou que, no fim das contas, a emenda saiu melhor que o soneto.

“Evie… Não posso manter nosso acordo. Não consigo viver com você, vê-la todos os dias, e não poder ter você. Eu não consigo…”

Mas vocês lembram do final de Era Uma Vez no Outono? (tem resenha sobre ele AQUI) Deixa eu refrescar a memória de vocês, Lillian foi sequestrada pelo lorde St. Vicent, que desejava forçar sua mão em casamento com o intuito de se apoderar de sua fortuna. Lembraram? Então, olha que coisa, o herói da nossa história aqui é justamente o mesmo lorde St. Vicent.

Ficou beje, amiga? Eu também. Na verdade, quando comecei a ler (minhas lindas, eu li esse livro em novembro do ano passado, acreditam? Quando terminei de ler o livro 2 peguei esse aqui, em inglês, desesperada pra continuar a história) fiquei feliz pelo mocinho ser o próprio sequestrador, porque eu gostei dele durante a maior parte do livro 2. Pelo menos até ele agir como um canalha com a Lilian.

– Não sou uma dama. Sou a filha de um apostador e a esposa de um libertino.

E, mais ainda, eu fiquei encantada com a força de Evie. Ela sempre foi a mais tímida das quatro amigas, tanto que seu nervosismo a fazia gaguejar. E olha só, ela vai justamente a casa do lorde St. Vicent para lhe propor casamento no intuito de se livrar da família que a maltrata. Já que ele quer uma esposa rica e ela quer liberdade para cuidar do pai doente e sua família não permite. Pior, querem obriga-la a se casar com um primo nojento que vai trata-la de forma muito pior e pelo resto de sua vida.

…passar mais de meio minuto a sós com Sebastian era o suficiente para arruinar qualquer moça. Ele era um libertino amoral.

Então, monstro por monstro, Evie escolheu um que pelo menos não a odeia, pois lorde St. Vicent pode ser um libertino amoral capaz de atos desprezíveis, mas para ela ele é indiferente. Ou quase… O que é ótimo, pois após a consumação do casamento, Evie veria-se livre da pressão da sociedade e da família, podendo cuidar de seu pai. E, melhor ainda, sem um marido no seu pé, já que lorde St. Vicente estará apenas interessado em seu dinheiro. Melhor arranjo que esse, não pode existir.

– Quero você mais do que qualquer coisa que eu já quis nesse mundo. Diga-me o que eu tenho que fazer para ter você. Diga-me o que será necessário para que você me receba em sua cama.

Sabem por que eu me admirei com a coragem de Evie? Simples, ela virou as costas as pessoas que ela mais ama, que são suas amigas, quando foi atrás de lorde St.Vicent. Isso demanda muita coragem. Ela só podia esperar que as amigas a perdoassem, pois eram os últimos dias de vida de seu pai que estavam em jogo e, afinal, os fins justificam os meios. Não?

Ah! Quase morri quando descobri que Evangeline é justamente filha do dono de um famoso clube de jogos londrino. Amores, quem é fã da Lisa Kleypas e já leu a série Os Hathaways, sabe que  Cam Rohan começou trabalhando em uma casa de jogos quando ainda era muito novo. Tipo, para a minha completa e absoluta felicidade, estamos justamente falando do mesmo clube de jogos. Além do hotel Rutledge (que já apareceu no segundo livro), agora temos mais uma ligação.

os hathaways

Amor define essa foto.

E vamos encontrar um Cam bem mais novo, ou seja, As Quatro Estações do Amor não só tem ligação com Os Hathaways, fato que a gente já sabia, mas agora sabemos que essa série se passa antes de Os Hathaways. Morri de amor mil vezes! Lisa, sua linda, você sempre me fazendo sorrir.

– Eu do-dormirei com o senhor uma vez – disse ela -, para tornar o casamento legal. De-depois disso, nunca mais.

Bom, como eu já tinha dito, comecei a ler esse livro assim que terminei o livro 2 da série, e amores, que delicia que foi essa leitura. Ela se provou muito mais romântica do que eu imaginei que pudesse ser, considerando nosso herói. Inclusive, me atrevo a dizer que este é o livro mais romântico da série, até agora. E eu, claro, me apaixonei por lorde St. Vicent durante a maior parte da leitura, tirando os momentos em que eu queria esgana-lo, claro. Diverti-me muito com suas piadas fora de hora e seu senso de humor caustico, mas Evie também mostrou-se a altura de responder as suas provocações, o que tornou tudo ainda mais interessante.

Evangeline revelou-se uma mocinha incrível, sem ser voluntariosa ou teimosa, o que me encantou demais. A amizade entre as quatro amigas também acaba tornando o livro mais envolvente, (pra mim, essa é uma das características mais marcantes da série) devido à provação que elas têm de passar por Evie ter proposto casamento ao inimigo.

– Não consigo imaginar uma atividade que seja mais estimulante do que a leitura. Ora, algumas vezes durante uma história realmente envolvente, posso sentir meu coração acelerar.

O romantismo capaz de fazer meu coração disparar (exatamente como na citação do livro), as piadas inteligentes e  a amizade infinita entre as meninas fez com que mais um livro dessa série queridinha cativasse meu coração. #blogueiraInLove

Pecados no Inverno Pt 1

Da série: “Amo para sempre”.

Pecados no Inverno é o livro 3 da série As Quatro Estações do Amor, da linda Lisa Kleypas.

Pecados no Inverno

As Quatro Estações do Amor, livro 3

Lisa Kleypas

Editora Arqueiro

Classificação: ★★★★★ (5)

Amores, tem essa lindeza em promoção aqui:

Livraria da Travessa  Livraria Cultura supermercado extra

Se vocês quiserem deixar a blogueira ainda mais feliz do que ela já está, é só deixar um comentário pra mim aqui em baixo. Amo muito falar com vocês.

Bjos 1000!

Jaque

Jaque

Carioca, casada e apaixonada por livros. Lê de tudo, mas prefere romances.Totalmente Disney Freak, ama tudo que a Disney produz. O apertamento onde mora quase não comporta o tamanho do amor pelos livros (agora compra mais e-books), até porque, metade de mim ama ler e a outra metade está ali com um livro na mão.

"...as lost as Alice as mad as the Hatter"
Jaque

4 Comentários

    • Jaque
      Jaque says:

      Oiiii Milva!
      Eu também já me peguei relando esse livro aqui algumas vezes… Lindo demais mesmo. Impossível não cair de amores.
      Bjos 1000!

  1. Nathalia says:

    Acabei de ler o livro e confesso que fiquei dividida entre esse livro e o de Lilian e Westcliff. O que me fez amar o livro foi o fato de o lorde St.Vincent ser uma pessoa que se considera cheia de falhas e sem coração mas suas ações e gestos pela Evie provarem o contrário o tempo todo. Cada vez que ele a protege dá pra perceber como ele já a ama desde o inicio pela sua coragem. Evie também me surpreendeu, nao tanto quanto St.Vincent, mas de uma maneira diferente. Ela conseguiu se entregar a alguem mesmo tendo todos os motivos e medo para que isso nao acontecesse. Leitura boa, romantica e confesso que com a chegada dl meu amado casal Lilian e Westcliff as coisas só melhoraram. Nota dez.

    • Jaque
      Jaque says:

      Oiii Nathy! (olha só, a blogueira já se achando a íntima…)
      Acho que essa é uma das características mais irritantes da diva Lisa Kleypas, a gente não consegue se decidir qual casal é o mais fofo! Você lê o primeiro livro e pensa “ah, amei“, aí lê o segundo e pensa “não, amei o primeiro, mas esse segundo é o meu queridinho” aí lê o terceiro e quer cortar os pulsos, pois todos são lindos. rsrsrs Pelo menos eu me senti assim. Amei demais os primeiros livros, mas esse aqui me tocou demais também e, provavelmente, pelos mesmos motivos que tocou você. Lorde St. Vincent faz você odiá-lo para no segundo seguinte fazer você cair de amores, e Evie com sua coragem movida pelo amor ao pai é comovente.
      Super curti seu comentário, concordo totalmente com você.
      Bjos 1000!

Deixe um Comentário