24/02/2015

[Viagem] Livraria El Ateneo – Carnaval de uma leitora

Oiii Pessoas lindas!

Como foi o carnaval de vocês? Bom? Ótimo? Espero que sim. Acho que mesmo quem não curte cair na folia aproveita a folga que é boa né?!

Como me enquadro no segundo caso, tô fora dos blocos, aproveitei pra viajar. Fiz um cruzeiro pela empresa MSC (vai ter post aqui no blog sobre ele) com paradas em Punta Del Leste, Buenos Aires e Montevidéu. Já dá pra imaginar que não tem marchinhas nem blocos de carnaval por lá né?! E não tem mesmo…. (adogo). Como eu já conhecia Buenos Aires, dessa vez meu interesse na cidade se resumiu em conhecer El Ateneo Grand Splendid, uma livraria linda da vida que fica em um prédio que já foi um teatro.

El Ateneo

Vista do segundo piso.

Para os viciados em leitura que estão na cidade esse é um passeio obrigatório. Inclusive o jornal britânico, The Guardian, deu ao El Ateneo o segundo lugar em sua lista das dez melhores livrarias do mundo de 2008*.

Um pouco da história* de El Ateneo: (tradução livre)

Situada na Avenida Santa Fe, no Barrio Norte, o edifício foi projetado pelos arquitetos Peró e Torres Armengol para o empresario Max Glucksman (1875-1946), e abriu como um teatro chamado Teatro Gran Splendid em maio de 1919. O teatro tinha capacidade para 1.050 pessoas, e encenou uma variedade de performances, incluindo participações de artistas de tango Carlos Gardel, Francisco Canaro, Roberto Firpo e Ignacio Corsini. No final dos anos vinte do teatro foi convertido em um cinema, e, em 1929, exibiu os primeiros filmes sonoros apresentados na Argentina.

O antigo teatro ornamentado foi arrendado pelo Grupo Ilhsa em Fevereiro de 2000. Ilhsa possui El Ateneo e Yenny livreiros (totalizando mais de 40 lojas), assim como a editora El Ateneo. O edifício foi posteriormente remodelado e transformado em uma loja de livros e música, sob a direção do arquiteto Fernando Manzone; os assentos de cinema foram removidos e em seu lugar prateleiras de livros foram instalados. Mais de um milhão de pessoas atravessam suas portas anualmente.

*fonte: Wikipédia

 foto 3

A livraria tem um ambiente muito agradável, com poltronas por todo lado, inclusive nas sacadas do teatro, ainda intactas, onde os clientes e visitantes podem sentar e apreciar os livros e a beleza de seu interior. O teto, as esculturas ornamentadas, as cortinas do palco, a iluminação e muitos detalhes arquitetônicos do antigo teatro anda permanecem por lá.

El Ateneo El Ateneo

Na parte de trás do que foi outrora o palco, hoje tem um café (meio caro, diga-se de passagem… uma água e um expresso saem pela bagatela de Ar$ 66,00 o que dá uns R$ 20,00).

Olha o café lá atrás!

A cidade de Buenos Aires em si é um convite à leitura, com seus muitos cafés super charmosos e praças lindas e bem cuidadas. Dá vontade de entrar em cada um só pra ler um pouquinho. rsrsrs

Super recomendo uma visita a El Ateneo para quem estiver a passeio pela cidade, gostando ou não de livros, o lugar é lindo. Nós fomos de táxi do Puerto de Cruceros (onde estava atracado o MSC Poesia) até o bairro da Recoleta (aquele do cemitério onde a Evita está enterrada) e de lá fomos a pé até a livraria. É muito valido caminhar pela cidade e esse bairro é particularmente lindo, com muitos lugares legais para foto.

Os turistas

Os turistas

Conhece El Ateneo? Deixe o seu comentário aqui com a gente!

Bjos 1000.

Jaque

Jaque

Carioca, casada e apaixonada por livros. Lê de tudo, mas prefere romances.Totalmente Disney Freak, ama tudo que a Disney produz. O apertamento onde mora quase não comporta o tamanho do amor pelos livros (agora compra mais e-books), até porque, metade de mim ama ler e a outra metade está ali com um livro na mão.

"...as lost as Alice as mad as the Hatter"
Jaque

Deixe um Comentário